Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos

Autarquia aposta na valorização da capa de honras mirandesa

21 Janeiro 2015

14-01-2015| MENSAGEIRO DE BRAGANÇA

A Câmara de Miranda do Douro, no distrito de Bragança, iniciou o processo de “valorização” da capa de honras mirandesa, uma peça “única” do vestuário tradicional português e, ainda em uso no Nordeste Transmontano. A pensar nisso, desafiou os seus munícipes a marcar presença na missa da solenidade da Epifania, no domingo, com a tradicional capa. A eucaristia foi celebrada pelo bispo de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro, um adepto assumido da capa de honra mirandesa. “É uma honra ter uma capa de honras”, disse o bispo.

“É uma feliz iniciativa do município de Miranda do Douro, em criar um dia para promover e divulgar a capa de honras”, acrescentou.

O autarca de Miranda do Douro, Artur Nunes, entende que é importante recuperar este património, associando-o também às regiões espanholas de Aliste e Zamora. Por isso, “no dia 21 de março serão convidados portugueses e espanhóis para desfilar em Miranda do Douro envergando as respetivas capas de honras, para se perceber o número de capas existentes e a sua antiguidade”, revelou.

O número de capas de honras mirandesa “é indeterminado”. No entanto, ao longo dos tempos “muitos exemplares foram feitos” e transitaram de geração em geração, assumindo-se como um valor familiar de relevante importância.
Para o investigador António Rodrigues Mourinho, a capa de honras mirandesa tem origem na região espanhola de Leão.

Partilhar