Passar para o Conteúdo Principal

“Sensibilidades” de um fotógrafo

21 Janeiro 2014
38 fotografias a preto e branco mostram o olhar do autor em relação ao quotidiano
“Sensibilidades” é o nome da exposição de fotografia, da autoria do fotógrafo Eduardo da Costa Teixeira, que está patente na Biblioteca Municipal de Miranda do Douro até 28 de Fevereiro.

A mostra integra 38 fotografias a preto e branco dos anos 50, 60 e 70 do século passado, que apresentam o olhar do autor em relação ao quotidiano. As imagens foram já premiadas a nível nacional e internacional.

Eduardo da Costa Teixeira Pinto nasceu em Amarante, em 1933, e começou a tirar as suas primeiras fotografias profissionais em 1950. Tornou-se expositor 20 anos depois, tendo a sua obra exposta em vários salões de fotografia dos cinco continentes.
A sua vasta obra, dotada de um olhar poético sobre a realidade, fizeram de si um dos melhores e mais galardoados fotógrafos portugueses do século XX, tendo obtido inúmeros prémios em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente o Grande Prémio de Camões (1960) que, na época, constituía uma das mais altas distinções a nível nacional.

Eduardo Teixeira Pinto faleceu em Janeiro de 2009, mas deixou um espólio fotográfico de valor incalculável, sendo vontade da família promover a sua divulgação, através de exposições itinerantes por todo o País.

http://www.jornalnordeste.com/noticia.asp?idEdicao=508&id=19728&idSeccao=4554&Action=noticia#.UvOvEPl_uUl

Partilhar