Passar para o Conteúdo Principal

20 igrejas assaltadas no distrito

14 Janeiro 2014
No espaço de um mês houve templos que receberam a visita dos amigos do alheio mais do que uma vez
20 igrejas foram assaltadas no distrito de Bragança no espaço de um mês. Os amigos do alheio forçaram a entrada nos templos à procura de dinheiro e ouro, mas como há cada vez menos valores dentro das igrejas, os prejuízos, na maioria dos casos, são os danos causados.

Ainda assim o padre Calado Rodrigues, da Diocese de Bragança- Miranda, diz que os párocos estão a aconselhar as pessoas a estar mais atentas e a deixarem o mínimo possível dentro dos templos.
“Todos estes assaltos têm sido só estragos, porque já há muito tempo que não deixamos dinheiro nas igrejas, nem ouro, nem peças de valor. Há algum clima de insegurança, mas é também uma oportunidade para as pessoas estarem mais atentas”, realça o pároco.
Desde o início de Dezembro, a GNR registou furtos nos concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro, Vimioso e Macedo de Cavaleiros.

A igreja de Paradela, no concelho de Miranda do Douro, já foi assaltada duas vezes no último mês. Edgar Martins, da Assembleia de Freguesia, conta que da primeira vez levaram ouro e algumas esmolas, mas na última investida os larápios causaram, apenas, estragos.

“As mulheres que foram lá mudar as flores é que viram a porta aberta e viram que a porta tinha sido arrombada com um pé de cabra. Desta vez não levaram nada, mas da outra vez levaram um fio que estava numa santa, era de promessa e nunca era tirado”, salienta Edgar Martins.

Larápios causam estragos

Na mesma noite, os amigos do alheio entraram, ainda, nos templos de Aldeia Nova e de Vale d´Aguia, na freguesia de Miranda do Douro. O presidente da Junta, António Barbosa, diz que deixaram um rasto de destruição.
“Em Vale d' Águia rebentaram a porta e dentro da igreja também fizeram um pouco de vandalismo e levaram umas argolas que estavam numa santa, o resto do ouro estava guardado. Em Aldeia Nova levaram uns brincos de uma santa e mais umas coisas, tinha um fio noutra santa mas quando perceberam que não era ouro rebentaram-no e deixaram-no espalhado pela igreja. Foi mais os estragos nas portas e um pouquito dentro”, conta o autarca.

Na freguesia de Matela, no concelho de Vimioso, foram assaltadas três igrejas. O presidente da Junta, Hélder Pais, decidiu colocar alarmes nos templos para evitar mais furtos.
“Rebentaram as portas. Em Matela levaram esmolas. Na Junqueira foi a mesma coisa. Em Avinhó levaram dois cordões e dois pares de brincos. Foi mais os estragos nas portas. Eu já mandei colocar alarmes nas igrejas”, garante Hélder Pais.

A GNR está a investigar estes furtos e já reforçou o patrulhamento durante a noite nos concelhos onde foram registados assaltos a igrejas.

Destaque
GNR reforça patrulhamento durante a noite para garantir a segurança das pessoas que vivem nas aldeias

http://www.jornalnordeste.com/noticia.asp?idEdicao=507&id=19698&idSeccao=4541&Action=noticia#.UvOiT_l_uUk

Partilhar