Passar para o Conteúdo Principal

20 igrejas assaltadas num mês

10 Janeiro 2014
20 igrejas foram assaltadas no distrito de Bragança no espaço de um mês.

Os amigos do alheio forçaram a entrada nos templos à procura de dinheiro e ouro, mas como há cada vez menos valores dentro das igrejas, os prejuízos, na maioria dos casos, são os danos causados.

Ainda assim o padre Calado Rodrigues, da Diocese de Bragança- Miranda, diz que os párocos estão a aconselhar as pessoas a estar mais atentas e a deixarem o mínimo possível dentro dos templos. “Aconselhar a não deixar valores nas igrejas e todos estes assaltos têm sido só estragos, porque já há muito tempo que não deixamos dinheiro nas igrejas, nem ouro, nem peças de valor”, realça o pároco. A GNR registou furtos nos concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro, Vimioso e Macedo de Cavaleiros. A igreja de Paradela, no concelho de Miranda, já foi assaltada duas vezes no último mês. Edgar Martins, da Assembleia de Freguesia, conta que da primeira vez levaram ouro e algumas esmolas, mas na última investida os larápios causaram, apenas, estragos. “As mulheres que foram lá mudar as flores é que viram a porta aberta e viram que a porta tinha sido arrombada com um pé de cabra. Desta vez não levaram nada, mas da outra vez levaram um fio que estava numa santa, era de promessa e nunca era tirado”, salienta Edgar Martins. Na mesma noite, os amigos do alheio entraram, ainda, nos templos de Aldeia Nova e de Vale d´Aguia, na freguesia de Miranda do Douro. O presidente da Junta, António Barbosa, diz que os amigos do alheio deixaram um rasto de destruição. “Na de Vale d' Águia rebentaram a porta e dentro da igreja também fizeram um pouco de vandalismo e levaram umas argolas que estavam numa santa, o resto do ouro estava guardado. Em Aldeia Nova levaram uns brincos de uma santa e mais umas coisas, tinha um fio noutra santa mas quando perceberam que não era ouro rebentaram-no e deixaram-no espalhado pela igreja. Foi mais os estragos nas portas e um pouquito dentro”, conta o autarca. Na freguesia de Matela, no concelho de Vimioso, foram assaltadas três igrejas. O presidente da Junta, Hélder Pais, decidiu colocar alarmes nos templos para evitar mais furtos. “Rebentaram as portas. Em Matela levaram esmolas. Na Junqueira foi a mesma coisa. Em Avinhó levaram dois cordões e dois pares de brincos. Foi mais os estragos nas portas. Eu já mandei colocar alarmes nas igrejas”, garante Hélder Pais. A GNR está a investigar estes furtos e já reforçou o patrulhamento durante a noite nos concelhos onde foram registados assaltos a igrejas.

Escrito por Brigantia

Partilhar