Passar para o Conteúdo Principal

Miranda do Douro quer valorizar capa de honras mirandesa

05 Janeiro 2015

05-01-2015| NOTÍCIAS DO NORDESTE

A autarquia de Miranda do Douro está empenhada em valorizar a capa de honras mirandesa, inciando já o processo de “valorização” daquela peça de vestuário tradicional português que ainda permanece em uso na área do Planalto Mirandês.

“No dia 21 de março serão convidados portugueses e espanhóis para desfilar em Miranda do Douro, envergando as respetivas capas de honras, para se perceber o número de capas existentes e a sua antiguidade”, disse o autarca de Miranda do Douro, Artur Nunes, em declarações à Agência Lusa.

Não se sabe exatamente quantas capas de honra existem na região do Nordeste Transmontano, ou fora dela, mas estima-se que o número deverá ser elevado, pelo facto de ser uma peça de vestuário com um significado simbólico associado ao prestígio, sendo por isso transmitida de geração em geração “assumindo-se como um valor familiar de relevante importância”.

Segundo Aureliano Ribeiro, um dos costureiros que ainda confeciona esta peça, uma capa de honras poderá demora mais de duas semanas a cortar, decorar e costurar. O seu preço pode ir além dos 600 euros, refere-se numa peça jornalística distribuída pela agência Lusa.

Atualmente, a capa é apenas utilizada em cerimónias protocolares ou atos de importância relevante. No entanto, é usual oferecer uma capa de honras as pessoas distintas que visitam o município de Miranda do Douro.

Partilhar