Passar para o Conteúdo Principal
beni cun nós

Miranda do Douro vai ter cerca de meio milhão de euros para combater o insucesso escolar

Img 4424 1 980 2500
17 Outubro 2018

O plano da autarquia faz parte do Programa Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar das Terras de Trás-os-Montes (PIICIE-TTM), no qual a Comunidade Intermunicipal (CIM) Terras de Trás-os-Montes tem 6,3 milhões de euros para investir em três anos no combate ao insucesso escolar.

Nesta estratégia do município de Miranda do Douro está incluída a criação de uma plataforma digital para promover o ensino da língua mirandesa, através de um projeto supramunicipal, o qual constituiu uma das novidades da ação.

Em declarações à agência Lusa, a vereadora do município de Miranda do Douro, Anabela Torrão, disse que se trata de uma plataforma digital "on-line" direcionada para os vários níveis de ensino ministrados nas escolas do concelho.

"Usando as novas tecnologias, esta plataforma digital é dedicada ao ensino e estudo do mirandês, estando direcionada para os alunos e para a comunidade em geral, o que vai permitir [às pessoas] aprender a ler e a escrever a nossa língua materna", frisou a autarca.

Esta plataforma em língua mirandesa terá conteúdos para o 1.º ciclo, que estão a ser desenvolvidos por especialistas nesta matéria.

Além desta iniciativa, o projeto "Miranda + Integrar/Inovar _ Equipa Multidisciplinar” é outra das apostas.

"No decurso do processo educacional haverá diversas ações construídas por técnicos, os quais formam equipas multidisciplinares, que vão desde a terapia da fala, psicologia, mediação social e animação cultural, nas quais desenvolvidos planos de integração social", indicou Anabela Torrão.

Já o projeto "Promoção da Cultura Terras de Miranda" será uma espécie de “espinha dorsal de todo o plano”, para os próximos três anos, que se baseia na promoção de concursos escolares direcionados para as artes ou visitas de estudo de forma a incentivar a criatividade dos alunos.

"Trata-se de uma ação virada para a promoção da identidade mirandesa que vai ajudar na integração da comunidade junto da escola", salientou a vereadora.

A meta do Plano PIICIE visa reduzir o insucesso e abandono escolares em 25% e vai abranger, no mínimo, três mil alunos, dos cerca de 11 mil matriculados nas escolas nos nove concelhos do distrito de Bragança que integram a CIM trasmontana.

Para o diretor do Agrupamento de Escolas de Miranda do Douro, António Santos, o reforço de meios para o ensino das ciências em ambiente de laboratório para o 1.º ciclo é outro dos pontos a ter em conta.

"Até aqui falava-se do ensino das ciências, mas ficávamos sempre pelo plano teórico ou pela utilização muito restrita de material de laboratório", observou o docente.

O PIICIE contempla um conjunto de 22 projetos a executar num prazo de 36 meses, sendo que sete são transversais aos nove municípios da CIM e 15 distribuídos pelos municípios.

O projeto da CIM transmontana está integrado na estratégia de desenvolvimento e coesão territorial da região, é financiado pelo Fundo Social Europeu em 5,42 milhões de euros, no âmbito do Programa Operacional Regional Norte 2020.

 

Fonte:MadreMedia / Lusa

Fotos do evento de apresentação do projeto: aqui

Partilhar