Passar para o Conteúdo Principal
beni cun nós

"Projeto de Investigação Plurianual em Arqueologia – O Castro S. João das Arribas"

0001 1 980 2500
08 Agosto 2019

"Projeto de Investigação Plurianual em Arqueologia – O Castro S. João das Arribas" 

Entre os dias 12 de agosto e 6 de setembro irá realizar-se mais uma campanha, a IV, do Projeto de Investigação Plurianual em Arqueologia – O Castro S. João das Arribas.  Esta campanha tem o apoio da Câmara Municipal de Miranda do Douro e da Junta de Freguesia de Miranda do Douro, assim como os parceiros de projeto, a Associação de Conservação da Natureza e Património Rural - PALOMBAR, a qual trabalha em parceria com a associação francesa Union Rempart. Durante esta barreira cronológica, serão realizados dois campos de trabalho. O 57.º Campo de Trabalho Voluntário Internacional (CTVI) realiza-se entre os dias 12 e 23 de agosto, integrando sobretudo voluntários estrangeiros e o 58.º entre os dias 25 de agosto e 6 de setembro, agregando estudantes universitários da área de arqueologia.

O Castro S. João das Arribas é um sítio arqueológico classificado enquanto Monumento Nacional em 1910 (Castro de Aldeia Nova – M.N. Dec. de 16.06.1910). A ocupação deste povoado fortificado aparente iniciar-se durante a Iª Idade do Ferro (século VIIIº a Vº a. C.). Todavia, poderia existir uma presença antrópica anterior a este momento, uma vez que existe espólio proveniente deste sítio do início da Idade do Bronze no Museu Nacional de Arqueologia (COD_MNAE 0257). No início do século Iº da nossa Era o castro, tal como a maioria deste tipo de povoado, sofre um processo de romanização.

Este espaço apresenta um potencial importante na dinamização turística, não só pelo seu intrínseco valor histórico-arqueológico, mas também natural e paisagístico. O projeto visa o conhecimento e reinterpretação da história e sua evolução no planalto mirandês, com a consequente preservação do património que é de todos e para todos.

O dia 30 de agosto é o dia aberto para toda a comunidade que nos queira visitar e “ser arqueólogo” por um dia. "

Partilhar