Passar para o Conteúdo Principal
Siga-nos

Exposição "Artfio" de Carlos Ferreira

2018/05/04 a 2018/06/29
Cartaz artfio   carlos ferreira 1 980 2500
Os trabalhos em fio são um produto derivado do esforço de vários factores, onde a criatividade impera, no sentido onde se criam, desenhos, imagens e movimentos importantes no sentido e construção dos quadros, com um valor artístico muito apreciado.
São inúmeros e variados os resultados obtidos, com maior ou com menor importância, uns mais conseguidos que outros, mas todos definem a alma criadora que os realizou. Sempre serão olhados pelo criador como obra magnífica, completa e mais bonita que foi realizada.
É impressionante o valor sentimental, superior a qualquer valor comercial, que a essa obra possa ser atribuída.
Cada trabalho contém no seu espaço a criatividade, beleza e a importância relevante, de acordo com os parâmetros que o motivaram.
Nem sempre os objectivos são conseguidos e na maioria dos casos a ideia inicial foi sucessivamente alterada até se atingir essa obra-prima.
A verdade de esta obra reflecte a imaginação e a originalidade complementada com a sua execução, apresentando o resultado final das mais variadas formas de a conseguir.
Todo e qualquer quadro realizado permite obter e atingir padrões de criatividade, muitas vezes sem limite, conseguindo-se assim realizar autênticas obras-primas, que vão perdurar, ao longo dos tempos.
Um quadro em fio é muito mais do que se apresenta, pois é o resultado de vários factores que se conjuntam permitindo obter resultados espectaculares.
O artista definiu em três partes fundamentais a sua obra, “MONUMENTOS”, ” GEOMETRIAS” e “IMAGINÁRIO”, onde fundamenta a sua criatividade de forma plena.
  • “MONUMENTOS” – A criatividade usada na reprodução total e plena do monumento em questão, permite atingir níveis muito elevados e originais, na forma de reproduzir e apresentar o quadro.
  • “GEOMETRIAS” – As formas definidas dos objectos, permitem ondular pelos espaços criando movimentos e formas suaves, criando efeitos claros e precisos.
  • “IMAGINÁRIO” – Aqui o artista deixa fluir a sua mente através dos movimentos e das cores, espraiando momentos únicos e de uma beleza sublime, criando espaços, áreas, ondas e movimentos de formas sincopadas que permitem momentos imaginários únicos, na forma interpretativa de cada um.

Currículo do artista
Desde sempre que o sentido artisitico o acompanhou, na sua caminhada, vagando ao longo de uma vida, teimando em recriar, desenhos, movimentos, elementos e sentidos, que na maioria entorpeciam a mente de imagens e movimentos muitas vezes, confusos, abstratos, reais e cheios de contrastes, que transportando-os pelas suas mãos, se obtinham conjuntos simétricos defenidos à imagem do modelo reproduzido, outros geometricamente realizados e alguns abstratos que permitem, viajar com a nossa imaginação, através do contexto pre-defenido, absorvendo e recriando, o sentido transmitido, pelo artista e depositado, no seu elaborado trabalho.
Foram várias as fases vividas pelo artista e também muitas pausas, durante este tempo foram metaformeadas as incidencias e últimemente, depois de longa reflexção o artista, procurou encontrar novas diretorias e novas dimensões, para ampliar e completar, os movimentos sublimes das suas obras.
É nas linhas retas dos trabalhos em fios que consegue, com recurso aos pregos ordeiramente colocados, as curvaturas e os movimentos tridimensionais, que permitem absorver a beleza conjunta dos momentos aí delineados, nos ajudam a compreender a sua dimensão e a profundidade transmitida em cada movimento.
Nunca procurou copiar ou reproduzir fielmente os seus desenhos, ou trabalhos, mas sim elaborar e recriar as linhas que, permitam absorver toda a sua representatividade.

Partilhar