Passar para o Conteúdo Principal
beni cun nós

Correspondência de António Maria Mourinho e Joaquim Rodrigues dos Santos Júnior (1944 - 1990)

Corresponencia 1 980 2500
Nas páginas transcritas perpassa uma amizade sincera entre dois homens apaixonados pelo nordeste transmontado, um, transmontano de corpo e alma, António Maria Mourinho (1917-1996), outro, por adoção e escolha, Joaquim Rodrigues dos Santos Júnior (1901-1990). Ouvimo-los trocar, durante quase 50 anos, um diálogo fraterno embebido nos assuntos históricos, etnográficos, antropológicos e culturais do fascinante nordeste de Portugal.
António Maria Mourinho, em novembro de 1944, no início da troca de epistolografia, considerava-se um "pequeno nome" ao lado do nome conceituado do Professor Joaquim Rodrigues dos Santos Júnior. A partir da década de 50, já se considerava um "erudito local", um investigador do "museu etnográfico vivo" da Terra de Miranda. Todavia foi com a conquista do Prémio Europeu de Arte Popular, em 1981, que Mourinho adquiriu o estatuto de grande etnógrafo e renomado investigador do planalto mirandês.
Desde então, o "mirandês rural", como ele próprio se apodava, tornou-se o porta-voz da causa mirandesa que viria a ser coroada de êxito, em 1999, com a oficialização da língua mirandesa, através da lei 7/99, editada no Diário da República de 24.01.1999, I série-A, pág 574, tendo este cumprido plenamente o seu maior desígnio: colocar o mirandês no mapa das línguas europeias.


VALOR:
8€

Partilhar