Passar para o Conteúdo Principal
Siga-nos

Concluídas obras do centro expositivo da antiga Sé de Miranda do Douro

Img 20201215 wa0005 1 980 2500
2020/12/15
Miranda do Douro, Bragança, 15 dez 2020 (Lusa) - As obras da Estrutura de Acolhimento e Exposição da antiga Sé Catedral de Miranda do Douro estão concluídas e o equipamento será entregue ao município, revelou hoje a Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN).
"A intervenção infraestrutural do novo Centro Interpretativo da Concatedral de Miranda do Douro ficará concluída até final deste ano. Será oportunamente entregue à Câmara Municipal de Miranda do Douro para gestão futura e produção dos conteúdos temáticos expositivos", explicou à Lusa o organismo presidido por António Ponte.
De acordo com a DRCN, trata-se de um centro de interpretação relacionado com a história da Diocese Bragança - Miranda, instalado nas ruínas do Paço Episcopal, que implicou não só a recuperação do edifício pré-existente, mas também a construção de um novo edifício.
A obras de intervenção no antigo paço episcopal de Miranda do Douro foram anunciadas em 2017, com um investimento que rondava os 530 mil euros, financiado em 85% por fundos comunitários.
A empreitada esteve parada em finais de 2018 devido a um processo de insolvência da empresa de construção civil que tinha a seu cargo a reabilitação do espaço.
A abertura do equipamento dedicado ao turismo religioso esteve previsto para a Páscoa de 2019.
Para o presidente da câmara de Miranda do Douro, Artur Nunes, o Centro Interpretativo da Concatredral de Miranda do Douro, vem valorizar um monumento nacional que é antiga Sé e todo o centro histórico de Miranda do Douro.
Por outro lado, acrescentou, destaca o papel da diocese no concelho e Miranda do Douro e todo Planalto Mirandês.
"Trata-se de uma obra financiada por fundos europeus que teve alguns contratempos e que agora está preparada para começar a acolher os espolio religioso e cultural para a qual foi preparada, vincou o autarca.
O antigo Paço Episcopal fica situado nas traseiras da antiga Sé Miranda do Douro tendo a sua construção começado em 1616.
O programa da Rota das Catedrais do Norte de Portugal tem um investimento total de 2,5 milhões de euros e visa promover e consolidar o projeto nacional, iniciado em 2009, através de um acordo de cooperação celebrado entre o Ministério da Cultura e a Conferência Episcopal Portuguesa, indica a DRCN.
A Rota das Catedrais a Norte de Portugal compreende intervenções infraestruturais de qualificação e valorização no património imóvel, móvel e integrado de sete catedrais da região Norte: Braga, Bragança, Lamego, Miranda do Douro, Porto, Vila Real e Viana do Castelo.
A coordenação e acompanhamento técnico é da competência da DRCN e a responsabilidade financeira é repartida entre as entidades eclesiásticas de acordo com a natureza da intervenção em cada sé catedral.
FYP// ACG
Lusa/fim

 

Partilhar