Passar para o Conteúdo Principal
beni cun nós

Vídeos

  • Portugal em Direto – RTP – Início do ano lectivo da Universidade Sénior de Miranda do Douro

  • AEPGA – Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino

    AEPGA – Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino surgiu da necessidade de preservar esta raça autóctone em vias de extinção. Esta associação propõe aos seus visitantes, para além de visitas às suas instalações, a realização de passeios de burro pelas belas e magníficas paisagens do concelho mirandês.

    Fica o convite…. Bamos a Miranda.

  • O melhor da Gastronomia Mirandesa. Bom apetite!

  • La Lhéngua Mirandesa

    La Lhéngua Mirandesa, doce cumo ua meligrana, guapa i capechana, nun ye de onte, de trasdonte ou trasdontonte mas cunta cun uito séclos de eijisténcia. Sien se subreponer a la “lhéngua fidalga i grabe” l Pertués, ye tan nobre cumo eilha ou outra qualquiera. Hoije recebiu bida nuoba.Saliu de l absedo i de l cenceinho an que bibiu tantos anhos. Deixou de s’acrucar, znudou-se de la bargonha, ampimponou-se para, assi, poder bolar, strebolar i çcampar l probenir. Agarrou l ranhadeiro para abibar l lhume de l’alma i l sangre dun cuorpo bien sano. Chena de proua, abriu la puorta de la sue prieça de casa, puso fincones ne l sou ser, saliu pa las ourrietas i preinadas.Lhibre, cumo l reoxenhor i la chelubrina, yá puode cantar, yá se puôde afirmar. A la par de l Pertués, a partir de hoije, ye lhuç de Miranda, lhuç de Pertual.

  • O Museu da Terra de Miranda

    O Museu da Terra de Miranda está situado no centro histórico de Miranda do Douro, instalado na antiga Domus Municipalis da cidade, edifício do século XVII. Fundado em 1982, o museu evoca o tempo longo do planalto mirandês. A visita permite descobrir traços característicos da vida social e cultural de uma região cuja forte identidade, manifesta na presença da língua mirandesa (segunda língua oficial da República Portuguesa desde 1999) e ancorada na agricultura, na pecuária e no comércio de fronteira, passa hoje por evoluções profundas e rápidas.

  • Parque Internacional Douro

    Situado entre muralhas naturais que separam Portugal e Espanha, encontramos o Parque Natural do Douro Internacional, que une as duas nações num projecto sustentável.

  • Alguns dos mais belos miradouros de Miranda do Douro

    Miranda do Douro é uma cidade do distrito de Bragança, no Nordeste de Portugal, banhada pelos rios Fresno e Douro e em plena fronteira com Espanha. Situada numa região montanhosa e árida, mas com lindas paisagens e envolta pelo Parque Natural do Douro Internacional.Os miradouros permitem observar as mais belas paisagens da região.

    Bamos a Miranda.

  • Raça Bovina Mirandesa

    “Há quem considere a raça mirandesa descendente da raça fusca do planalto superior castelhano (TIERNO, 1904), fazendo parte do tronco ibérico de um conjunto de raças europeias que abrangeria um conjunto de raças afins de Portugal e Espanha mas também de França e Itália (VALLE, 1907) todas elas com a característica principal de serem unicolores castanhas, pelo que vulgarmente se designam como pertencentes ao tronco castanho. O representante fóssil desta seria o Bos taurus primigenius, parentesco que não é partilhado por LIMA PEREIRA (1976) que considera a população de bovinos mirandeses “um núcleo fortemente heterogéneo quanto à sua origem por resultar do cruzamento do tronco Bos taurus brachyceros com o tronco Bos taurus primigenius, podendo ainda hoje verificar-se esta diversidade feno-genotipica”.

  • Palaçoulo a aldeia mais industrializada do país

    Palaçoulo apresenta uma actividade industrial a partir de produtos artesanais como as facas e as pipas que exporta para destinos tão longínquos como a Nova Zelândia. Palaçoulo, freguesia rural do concelho de Miranda do Douro, soube tirar partido do “saber de gerações” e da proximidade com Espanha para vencer o isolamento e lançar-se na globalização.

    Uma boa parte dos 600 habitantes da aldeia vive da cutelaria e da tanoaria

  • Miranda do Douro na Portugal Agro

    Apresentação da Bola Doce Mirandesa e dos produtos locais de Miranda do Douro, no programa Portugal em Direto, na Feira Portugal Agro.

  • Mercado Rural Mirandês – Bamos a Miranda

    Mercado Rural Mirandês, 6-7-8 de Dezembro, no Mercado Municipal de Miranda do Douro
    Bamos a Miranda

  • O Artesanato Mirandês

    Em Miranda do Douro vai poder apreciar a delicadeza dos bordados cortados e costurados à mão da Capa de Honras Mirandesa e ao mesmo tempo ver a majestosa imponência que os “homens bons ” da terra faziam questão de mostrar. Mas são varias as peças de vestuário confeccionadas com estes tecidos.

    O artesanato mirandês é apenas uma das maravilhas que vai poder apreciar em Miranda do Douro.
    Bamos a Miranda.

  • O Artesanato Mirandês

    Em Miranda do Douro vai poder apreciar a delicadeza dos bordados cortados e costurados à mão da Capa de Honras Mirandesa e ao mesmo tempo ver a majestosa imponência que os "homens bons " da terra faziam questão de mostrar. Mas são varias as peças de vestuário confeccionadas com estes tecidos. O artesanato mirandês é apenas uma das maravilhas que vai poder apreciar em Miranda do Douro. Bamos a Miranda.

  • Fugidica Pulas Arribas de l Douro

    Fugidica Pulas Arribas de l Douro Descubra as melhores sugestões para o seu fim de semana. Fica a dica "Fugidica Pulas Arribas de l Douro". Bamos a Miranda.

  • Festival de Sabores Mirandeses – Bamos a Miranda

    Festival de Sabores Mirandeses de 13 a 16 de fevereiro em Miranda do Douro Este é já um evento de referência na região e pretende desenvolver, apoiar e reforçar a competitividade dos produtos tradicionais e locais, desde o artesanato, a doçaria e as raças autóctones (Vitela Mirandesa, Cordeiro de Raça Churra Galega Mirandesa, porco e seus derivados). De 13 a 16 de fevereiro, Miranda do Douro transporta-o para um mundo de aromas e sensações.

  • Pauliteiros de Miranda

    Na Terra de Miranda e em todo o Planalto Mirandês ainda hoje se celebram com bastante pureza no seu ritualismo original, as festas solsticiais de Inverno. São rituais de profundo significado mitológico, ritos de iniciação, “mitos do eterno retorno” cuja origem teremos que procurar muito longe no tempo.

    A origem da dança dos Pauliteiros não reúne consenso entre os estudiosos que sobre ela se debruçaram. Esta terá nascido durante a idade do ferro, na Transilvânia, espalhando-se posteriormente pela Europa.

    Strabão, refere que certos povos que habitaram na península no século III se preparavam para os combates com este tipo de danças, trocando apenas as espadas pelos paus de 45 cm, evitando riscos desnecessários.

    Posteriormente, os povos conservaram estas danças para celebrarem a recolha dos frutos e dos cereais, assim como a passagem dos solstícios de Verão e Inverno.

  • Bamos de Fugidica puls Sabores Mirandeses

    Bamos de Fugidica puls Sabores Mirandeses… de 13 a 16 de fevereiro são muitos os motivos para visitar Miranda do Douro.
    Bamos?

  • Um rio, dois países leva alunos de barco ao Douro Internacional

    A ideia é sensibilizar as crianças e os jovens para a necessidade de proteger o meio ambiente. O convite foi feito aos alunos das escolas de Miranda do Douro.

  • VOLEIBOL: Selecções em Miranda do Douro

  • Bola doce é feita com uma massa recheada por várias camadas de açúcar e canela
  • “Viagens Históricas dos Pauliteiros de Miranda”

    De 2 de abril a 28 de maio está aberta ao público na Casa da Cultura de Miranda do Douro uma exposição sobre a história dos pauliteiros

  • Trail Running
  • I Edição Feira do Gado

    Realizou-se em Miranda do Douro a primeira feira do gado, contando com a presença dos criadores locais

  • Miranda do Douro juntamente com outras entidades como a ULSNE organizou um rastreio gratuito no Centro de Saúde da cidade
  • Dia Internacional do Burro
    Neste Dia Internacional do Burro, prestamos homenagem à primeira raça asinina verdadeiramente portuguesa. O burro de Miranda foi, durante muitos anos, uma ajuda importante dos agricultores no trabalho do campo. A mecanização da agricultura e o envelhecimento das aldeias ameaçou de extinção esta raça, que entretanto se tornou numa raça protegida.

    Ver o vídeo
  • O Povo que Ainda Canta – Miranda do Douro
    Vale a pena ver ou rever
    Bamos a Miranda

    Ver o vídeo
  • Mirandês é a segunda língua oficial mas não consta da Carta Europeia de Línguas Minoritárias
    Portugal é dos poucos países da Europa que ainda não aderiu à Carta Europeia de Línguas Minoritárias apesar ter uma segunda língua oficial. Há vários anos que Miranda do Douro aspira por esse passo que irá contribuir para a proteção e reconhecimento internacional do mirandês e facilitar o estudo da língua com mais de mil anos.

    Ver o vídeo
  • Miranda do Douro quer reconhecimento do Mirandês na Carta Europeia de Línguas Minoritárias
    O presidente da câmara de Miranda do Douro quer que o governo adira à carta europeia de línguas minoritárias. Apesar de ter uma segunda língua oficial, Portugal é dos poucos países da Europa que ainda não subscreveu este documento.

    Ver o vídeo
  • Festival dos Sabores Mirandeses este fim de semana

  • Festival de Sabores Mirandeses 2016

Partilhar