Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos

Casa da Cultura

Situada sobre o debrum com Leão e Castela, a geografia sempre exigiu de Miranda um controlo alfandegário muito apertado. Construída no reinado de D. Afonso V, entre 1448 e 1481, a primitiva Casa da Alfândega tinha a entrada principal em arco quebrado, ainda existente, e recuado em relaçimagemão ao atual alinhamento da rua. Desta fase inicial, resistem também uma estreita fresta e o primitivo pavimento, em tijoleira avermelhada, ao corpo sul, reservado às funções de tesouraria ,ao contrário do corpo norte, em piso de terra batida que, destinado às mercadorias, dispensou o revestimento.
Mais tarde, menos de um século depois, no reinado de D. Manuel, ou do seu filho, D. João III, a fachada da casa da Alfândega avançava sobre a rua, abrindo-se novo portal, em arco de volta perfeita, envolvido por dois colunelos decorados com uma decoração vegetalista. Esta entrada nobre, do principal edifício administrativo da cidade, rasgada no apogeu do nosso poder marítimo - primeira metade do séc. XVI - tinha de vir acompanhada da tradicional iconográfica imperial manuelina, de cinco quinas. Um alpendre, cujos cachorros ainda podemos ver, passou também a correr parcialmente ao longo da fachada moderna.
Nas últimas décadas do séc. XIX, abre-se uma terceira fase na história do edifício, quando foram rasgadas as atuais janelas e a larga porta lateral norte. Datam também deste período o pavimento em mosaico do átrio, bem como as escadas e a balustrada, por onde se acedia à área administrativa.
Na segunda metade do séc. XX, o edifício que ainda mantinha a estrutura medieval típica, de duas águas, fica com um telhado de apenas uma pendente.
Recentemente, em 2004, na quinta fase da sua evolução, o edifício foi restaurado, através de uma intervenção arqueológica e arquitetónica, pautada pela preservação das marcas fundamentais da sua longa histórica.
Alfândega, primeiro, posto da Guarda - Fiscal, depois, e mais tarde ainda da Republicana, está hoje ao serviço da Cultura Mirandesa.
Assim, este espaço da cultura Mirandesa apresenta uma agenda bastante preenchida com exposições de etnografia, musica, língua e outras temáticas sempre associadas à cultura local.

imagem imagem

Morada:
Rue Mouzinho de Albuquerque, 12
5210-225 Miranda do Douro

Horário:
segunda a sábado
09h00h - 12h30h
13h30h -18h00h

Partilhar